sexta-feira, março 28, 2014


Policia Civil desmantela quadrilha e coloca 23 atrás das grades.

0

Policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) desmantelaram, nos últimos dias, uma quadrilha especializada em assaltos a bancos, tráfico de drogas e homicídios, que agia no Paraná e em Estados vizinhos. Ao todo, 23 pessoas foram presas.

O delegado-geral da Polícia Civil, Riad Braga Farhat, destacou que o governador Beto Richa, determinou uma atenção especial nas investigações da Polícia Civil referentes a organizações criminosas. “Esse excelente trabalho é o resultado do serviço de inteligência ininterrupta que os policiais do Cope vêm fazendo 24 horas por dia sete dias por semana”, afirmou Farhat.

Segundo o delegado-titular do Cope, Edward Ferraz, a partir da prisão de Wanderlei Benites, 31 anos, que ocorreu no dia 25 de fevereiro, em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), os investigadores do Cope iniciaram trabalho de investigação que revelou a existência da organização criminosa. “Naquela ocasião, Benites foi preso com uma pistola calibre .40 municiada, 300 gramas de crack, além de documentação falsificada”, explicou o delegado.

Com os dados coletados na prisão, os investigadores conseguiram levantar informações que permitiram identificar outras pessoas ligadas a Benites. Essas pessoas também foram presas, ou cometendo crimes, ou em razão de serem foragidas do sistema penitenciário, ou, ainda, por força de ordens judiciais de prisão anteriormente decretadas.

Em 19 de março, Felipe dos Santos, 24 anos, o “Pajé”, e Rafael de Castro Costa, 25 anos, foram presos por tráfico de drogas, no bairro Cachoeira, em Almirante Tamandaré, na RMC. “Com eles foram apreendidos 1,3 quilo de crack e cocaína e um colete balístico”, lembrou o delegado. No mesmo dia, Joilsa Stresser Stepenovski, 31 anos, foi capturada por tráfico de drogas, no Tatuaqura, em Curitiba. Com ela, foram apreendidos 60 munições 9 milímetros e uma bandoleira para fuzil.

Na sequência das investigações, os policias do Cope prenderam com um mandado de prisão por furto qualificado, Saulo da Silva Souza, 23 anos, o “Japonês”, no dia 22 de março. Também no dia 22, foram presos Jeferson da Silva Raimundo, 32 anos, o “Jefinho”, Anderson Lopes, 25 anos, o “Neguinho”, José Carlos Luiz Novaes, 45 anos, e Dulcinéia Gomes Machado, 29 anos. Eles foram capturados em Fazenda Rio Grande, na RMC, por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, já que estavam com revólver 357.

No dia seguinte, foram presos Paulo Sérgio de Siqueira Santana, 28 anos, o “Mancha”, e Eliseu da Silva, 24 anos, o “Doidinho”. “Constava contra eles mandado de prisão preventiva em aberto”, lembrou Ferraz.
No dia 24, mais um trio membro da quadrilha foi tirado de circulação por tráfico de drogas. Marcelo Molina, 43 anos, Sabrina Andrade da Silva, 18 anos, e Thauana Aparecida Muniz, 18 anos, foram surpreendidos transportando 4,5 quilos de crack em um Corsa.

Por fim, na última terça-feira (25), foram presos Renato de Paula Silva, 34 anos, o “Armagedon”, Adelino Pereira Ramos, 44 anos, o “Mosquito”, Yorra Marcelo de Lima França, 22 anos, Leonel José Pereira, 47 anos, o “Polaco”, Ronaldo Rodrigues, 24 anos, Wagner Ferraz Mottim, 25 anos, Elias Machado, 21 anos, o “Papaléguas”, Indianara Izabel Muniz Moreira, 24 anos, e Andressa Rodrigues de Souza, 28 anos.

Na operação foram apreendidos três revólveres calibre 38, um fuzil AK-47 com munição, uma pistola calibre 380, pequena quantidade de droga e agendas com anotações referentes ao narcotráfico. “Além disso, havia mandados de prisão decretados contra os suspeitos desta última operação”, lembrou Ferraz.













0 comentários:

Postar um comentário