sexta-feira, junho 27, 2014


Classe Alta: Essa era a clientela do Paulista, traficante preso pelo DENARC em Ponta Grossa

0
                                        Weliton de Vinicius Rodrigues Bimbate, o “Paulista”.


Foragido da justiça, rapaz vendia drogas para classe alta em danceterias e bares da cidade. Na sua casa foram apreendidos arma, drogas, munições e documento falso.

Policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (DENARC) - Núcleo de Ponta Grossa realizaram, no fim da tarde do dia de hoje (27.06) a prisão de dois homens envolvidos com o tráfico de drogas na cidade.
Os investigadores possuíam informação de que um foragido da Colônia Penal Agrícola de Curitiba desde o ano de 2013, de nome Weliton de Vinicius Rodrigues Bimbate (30), de apelidos “Corinthiano” e “Paulista” estava atuando de forma intensa na venda de drogas, com predominância de cocaína para usuários da classe média e alta da cidade. As entregas de entorpecentes também eram realizadas em danceterias e bares da cidade.
Na tarde de hoje, investigadores realizavam diligências nas imediações da Avenida Souza Naves quando avistaram o veículo Astra, cor prata, placas AMC-2705, utilizado por “Paulista”. Assim, aguardaram em campana e conseguiram visualizar e abordar Weliton na companhia de um outro homem. 
 Inicialmente, o foragido da justiça apresentou-se com nome falso, mas logo foi desmascarado pelos policiais civis. “Paulista”, então, autorizou os investigadores a adentrarem em sua residência, afirmando que teria drogas e armas no local. Na casa de “Paulista”, localizada na Avenida Souza Naves, havia um revólver calibre .38 com numeração adulterada e totalmente carregado com munições expansivas, que ficava embaixo do travesseiro. Em um compartimento do guarda-roupas, foi localizado um tablete de maconha pesando aproximadamente 1,5 quilos da droga, além de valores e uma carteira de habilitação falsa.
Durante busca minuciosa no veículo utilizado pelo criminoso também foram encontradas três buchas de cocaína prontas para a venda, dentro de um frasco de remédio, escondido no interior do volante do carro.
Contra Weliton de Vinicius Rodrigues Bimbate havia dois mandados de prisão expedidos: um em razão do crime de roubo e outro pela fuga da Colonia Penal Agrícola, além de já ter sido condenado por tráfico de drogas e extorsão mediante seqüestro. Mais conhecido como “Paulista” e “Corinthiano”, Weliton era um dos maiores distribuidores de cocaína para a classe média e alta de Ponta Grossa.
Segundo o Delegado Eduardo Machado de Oliveira, titular do Núcleo de Ponta Grossa do DENARC, “Paulista fornecia cocaína de excelente qualidade e, por isto, era bastante requisitado por usuários. O criminoso costumava entregar drogas em frente a danceterias e bares de Ponta Grossa para pessoas de alto poder aquisitivo”.
Os policiais da DENARC, durante alguns meses, freqüentaram diversos bares e boates em que “Paulista” entregava drogas e, inseridos neste ambiente, obtiveram informações importantes que foram fundamentais para a recaptura de Weliton e apreensão de drogas e armas.
Em continuidade nas diligências, os policiais identificaram o homem que acompanhava Weliton no momento da abordagem como Divansir Machado Ribas (32), que já cumpriu pena por tráfico de drogas. Em sua residência, foram localizadas mais duas armas de fogo, de calibres .38 e .32, esta totalmente municiada. Diante dos fatos, os dois comparsas foram presos em flagrante e encaminhados para a Cadeia Pública Hildebrando de Souza, onde permanecem à disposição da Justiça. As investigações se iniciam para apurar se, além do tráfico de drogas, os criminosos atuavam em roubos na cidade.

Quem tiver informações sobre o tráfico de drogas na região dos Campos Gerais pode ligar para o Núcleo da DENARC em Ponta Grossa no número (42) 3229-4485 ou diretamente no Sistema 181 – Narcodenúncia. 



                                   Weliton, de blusa preta e Divansir, de camiseta curta.


    Compartimento no volante do veículo de “Paulista” em que ele armazenava buchas de cocaína, dentro 
     de um frasco de vitamina C, prontas para serem vendidas.

0 comentários:

Postar um comentário