sexta-feira, junho 06, 2014


Jovem teria sido assassinada por colega de trabalho e seu corpo jogado no rio Piquiri

0
Imagem Ilustrativa

O delegado-chefe da 16ª SDP, Amir Roberto Salmen, confirmou na tarde de terça-feira, 10, que a jovem Tatiane Jezualdo, 24, que estava desaparecida desde o dia 3 de junho, quando saiu de casa para ir trabalhar no frigorífico da Unitá, foi assassinada por um colega de trabalho.

 O suspeito foi preso e levado para Campo Mourão. Inicialmente ele não confessou o crime, mas disse que havia um corpo de mulher enterrado na zona rural de Juranda. Depois ele confessou ter matado Tatiane e jogado o corpo no Rio Piquiri.

Durante toda a tarde de terça-feira foram realizadas buscas em Juranda e também no Rio Piquiri, no local indicado pelo suspeito, mas o corpo não foi encontrado. Nesta quarta-feira os bombeiros irão iniciar as buscas pelo corpo no rio, o que não deverá ser um trabalho fácil, por causa da enchente. 

Há informações de que o suspeito preso é ex-namorado de Tatiane e ele teria contado com o apoio de outra pessoa para cometer o crime. Também há a suspeita de que ela tenha sido vítima de violência sexual.

O Goionews apurou que a polícia não divulgou a forma como a moça foi morta nem o local onde o suspeito está preso, temendo uma reação da população de Ubiratã, que se mostrou revoltada como o caso, realizando inclusive passeata para protestar e cobrar as autoridades.

Como o corpo não foi encontrado, a polícia continua com a investigação do caso, mesmo com a autoria já tendo sido definida. 

O delegado responsável pela investigação, Dr. Merino, irá conceder uma entrevista coletiva à imprensa nesta quarta-feira, 11, em Campo Mourão, quando outros detalhes do crime deverão ser divulgados.

O jovem preso seria A.O, 28 anos e trabalha na mesma empresa.


A família de Tatiane Jezualdo, 24 anos, que mora em Ubiratã está desesperada à procura da jovem que saiu de casa por volta das 07h25 da última terça-feira (03) com destino ao trabalho uma cooperativa e não deu mais notícias.

O pai da jovem, Roberto Jezualdo, informou para a Polícia que ela pega o ônibus na Avenida Clodoaldo de Oliveira, em Ubiratã, cerca de duas quadras de onde mora, e na terça feira não chegou até o local.
Amigos de Tatiane que trabalham com ela e as pessoas que fazem o transporte dos funcionários disseram que ela não embarcou em nenhum dos veículos da empresa na terça feira.

Segundo o pai da jovem, por volta das 09h, sua esposa recebeu uma mensagem de SMS no celular com os seguintes dizeres: "estou indo para Cafelândia”, mas segundo ele essa não seria a forma que ela usa para se comunicar com a mãe.

No momento que ela saiu de casa trajava casaco de moleton ou lã preto, com seis botões dourados  e calça Jeans azul.

Informações podem ser repassadas para (44) 9709-7887 com Roberto, 190 e (44) 3543-5193 com a Polícia Militar ou (44) 3543-1183 na Polícia Civil.
Imagens:Arquivo pessoal/ Facebook

Até um comunicado e um pedido foi feito no site do Padre Reginaldo Manzotti sobre o desaparecimento desta garota.






0 comentários:

Postar um comentário