terça-feira, agosto 12, 2014


Caso Felipe Passos: Integrante do Grupo de Jovens foi a mentora do crime.

0

O  Delegado Josimar Antonio da Silva disse que uma integrante do Grupo de Jovens, na época menor, foi quem arquitetou o crime.

Segundo ele a jovem foi quem idealizou tudo e junto com o namorado contrataram os outros dois rapazes para efetuar o roubo na casa de Felipe Ramon Passos, o qual guardava em casa o dinheiro arrecadado por todos os integrante do grupo que iria participar da Jornada Mundial da Juventude que aconteceu no ano passado no Rio de Janeiro.

Sabendo disso os marginais chegaram armados na casa em janeiro do ano passado exigindo o dinheiro, Felipe acabou entrando em luta corporal com um deles e acabou sendo alvejado com um disparo de arma de fogo o qual o colocou em estado grave e hoje o mantém em uma cadeira de rodas.

Segundo o delegado os elementos foram presos um em Pinhais, outro em T.Borba e o terceiro aqui em Ponta Grossa.

Os nomes dos suspeitos não foram divulgados neste primeiro momento.

Relembre o caso:
É grave o estado de saúde de Felipe Ramon dos Passos, ele foi alvejado com um tiro ao reagir a um assalto, em Ponta Grossa. O crime aconteceu na noite de domingo, na casa do rapaz, na Rua Pelicano, Núcleo Santa Marta. Felipe, que é estudante de automação industrial na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), foi baleado no pescoço e está internado na Santa Casa de Misericórdia.

De acordo com a Polícia Militar, a casa de Felipe foi invadida por dois assaltantes – um deles armado –, por volta de 23h40 de domingo. Os bandidos entraram pela janela e renderam a moradora e os três filhos. Os criminosos queriam uma caixa em que estava o dinheiro arrecadado pelo grupo de jovens da igreja que Felipe frequenta. “Na missa daquela noite, Felipe mencionou à comunidade que o grupo tinha arrecadado certa quantia em dinheiro”, informou o delegado Josimar Antônio da Silva.

Durante o assalto, a mãe de Felipe chegou a ir a um dos quartos com um dos bandidos para procurar o montante, mas não encontrou. Em seguida, o rapaz tentou tirar a arma do criminoso, os dois caíram no chão e aconteceram dois disparos. Um dos tiros atingiu a vítima, que foi socorrida pelo Siate. Os assaltantes acabaram fugindo sem levar nada. Segundo a PM, havia aproximadamente R$ 25 mil divididos em 39 envelopes na casa e a irmã da vítima revelou ontem que o dinheiro já foi depositado no banco.

Segundo o delegado, a casa de Felipe está preservada e o Instituto de Identificação esteve ontem no local para coletar impressões digitais dos suspeitos. Hoje, o Instituto de Criminalística deve fazer a perícia. A Polícia Civil investiga suspeitos e pretende fazer retrato-falado dos autores.

Felipe está na UTI da Santa Casa e, segundo familiares, ainda não passou por cirurgia. O projétil está alojado na coluna cervical, perto do pescoço, e o corpo médico preferiu dar um prazo de 24 horas para acompanhar a evolução do caso. O rapaz está em coma induzido.

Jornada


Felipe é um dos coordenadores do grupo de jovens da Paróquia Nossa Senhora de Monte Claro, Colônia Dona Luíza. De acordo com o padre Joel Nalepa, o dinheiro que estava com o rapaz foi arrecadado para garantir a participação de 50 jovens dessa comunidade na Jornada Mundial da Juventude, que será realizada em julho, no Rio de Janeiro. Durante alguns meses, o grupo realizou ações para arrecadar o valor e, segundo o padre, Felipe aproveitou a missa para agradecer as contribuições e comentar que faltava pouco para completar o valor necessário.
Matéria publicada no Diário dos Campos/ Edilene Santos





  

                                        Segundo a Policia este a seguir seria o atirador.


0 comentários:

Postar um comentário