quinta-feira, novembro 13, 2014


Dentista “armada até os dentes” e traficante foi presa por policiais do DENARC

0

O “sorriso amarelo” de Marina Stresser de Oliveira, 26 anos, ao ser abordada e presa em flagrante por policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), na tarde da última terça-feira (12), pouco combinava com sua profissão: dentista. 
A odontóloga e seu comparsa Ronaldo de Souza Araújo, 25 anos, o “Roni”, foram abordados em um Megane na garagem do consultório de Marina, no Xaxim, no momento em que ele iria entregar uma espingarda calibre 12 e uma pistola 9 milímetros municiada para mulher. Na sequência da abordagem, outras armas pesadas, munições e drogas foram encontradas com a ela.

Segundo a delegada Camila Ceconello, titular do Núcleo de Curitiba da Denarc, as investigações se iniciaram a partir de denúncias de que a dentista armazenava drogas em seu consultório dentário. “A denúncia também dizia que ela contava com o auxílio de “Roni”, que costumava fazer algumas entregas de drogas para ela, além do transporte de armas”, contou a delegada.

Com a informação de que “Roni” levaria uma arma para o consultório, na tarde de terça, os policias da Denarc fizeram uma campana no local e flagraram o momento em que ele chegou ao local no Megane, placas AJQ-8321, e estacionou na garagem do consultório. “Assim que Marina foi até o veículo, os policias fizeram a abordagem e em revista ao automóvel localizaram uma espingarda calibre 12 no porta-malas, além de uma pistola 9 milímetros municiada, escondida na parte traseira do banco do passageiro”, contou a delegada.

“Até os dentes”
Nunca foi tão próxima do literal a expressão “armada até os dentes”. Em revista ao consultório, foram localizadas 30 munições de fuzil. Na residência da dentista, também no Xaxim, foram encontrados uma submetralhadora 9 milímetros, um carregador municiado com munições de 9 milímetros, 1, 3 quilos de crack, 2 quilos de maconha e uma balança. Em outra residência mantida pela dentista para armazenagem de entorpecentes, localizada no Campo do Santana, foram encontrados mais 13,5 quilos de maconha, uma balança de precisão e 4 munições calibre 38. “No total apreendemos uma submetralhadora Calico 9 milímetros, uma espingarda semiautomática calibre 12, L. Franchi, uma pistola 9 milímetros Cherokee com numeração raspada, uma pistola 9 milímetros, Read Warning, uma garrucha calibre 22, 72 munições, sendo 30 munições para fuzil calibre 7.62, 28 munições calibre 9 milímetros e 4 munição calibre 38, 15,5 quilos de maconha, 1,35 quilos de crack e duas balanças de precisão”, elencou a delegada.

Fonte: Denarc -Policia Civil









0 comentários:

Postar um comentário