domingo, dezembro 14, 2014


Confronto: Homem é morto pela policia depois de ameaçar e expulsar vizinhos de suas terras

0



Relatório na íntegra da Policia Militar.

CORRÊNCIA AMEAÇA, DESOBEDIÊNCIA, RESISTÊNCIA, POSSE ILEGAL DE ARMA DE FOGO DATA 12/12/2014
HORÁRIO 18h30min LOCAL CATANDUVAS

DESCRIÇÃO: Os solicitantes chegaram no Destacamento de Polícia Militar e relataram que seus vizinhos estavam invadindo suas terras e tomando posse forçada de sua propriedade, utilizando trator para fechar as entradas e fazendo cercas para evitar que estes retornassem para o local. Relataram também que ouviam esses indivíduos, frequentemente, efetuarem disparos com armas de fogo pela propriedade. Por fim apresentaram documentação referente à propriedade das terras e solicitaram auxílio policial para providências.
Deslocado até o local para verificar os fatos, foi constatado as entradas fechadas, provavelmente com auxílio de trator, e colocadas cercas para delimitar as propriedades.
Diante dos fatos e dos relatos do solicitante foi deslocado até a chácara vizinha onde se encontravam os autores deste ato para verificar as suas versões.
Ao entrar na chácara com a viatura, um indivíduo que visualizou a equipe saiu correndo entrando na residência. Em ato contínuo, outros dois indivíduos saíram na porta da residência e questionaram o porquê da Polícia estar ali. Foram informados os fatos para os dois homens que ali estavam e solicitada a documentação de sua propriedade, tendo estes informado que não estavam com a documentação ali, a qual estaria em outra residência localizada na região do Bairro Boqueirão que fica localizada no extremo oposto da delimitação territorial do município. Em seguida, os indivíduos entraram na residência informando que iriam procurar a documentação.
Devido às informações de que eram escutados diversos disparos de arma de fogo na propriedade, dois integrantes da equipe policial entraram juntamente com os indivíduos para procurar a documentação. Ao adentrarem a residência, uma senhora, que se identificou como mãe dos indivíduos, saiu para fora e os dois homens entraram em um quarto, onde estava aquele terceiro que havia corrido e ali se encontrava deitado em uma cama. Estes três indivíduos foram identificados. Posteriormente, foi visualizado pela equipe policial várias espingardas penduradas na parede deste cômodo, o que levou a equipe a entrar no quarto para tentar verificar a situação das espingardas. Quando a equipe entrou no quarto O policial se abaixou olhando debaixo da cama, visualizou que haviam várias armas de fogo no local, enquanto o outro policial visualizou um revólver sobre a cama, momento este, que um indivíduo atacou a equipe policial lançando o policial para fora do cômodo juntamente com o outro, sendo imediatamente determinado para que estes deitassem. Não foi acatada a ordem policial e o indivíduo que estava próximo de todas as armas, assim como os outros dois indivíduos, continuaram a investida contra a equipe fazendo movimento brusco em direção a cintura. Diante do risco eminente à equipe policial, considerando a desproporção de forças e número entre a equipe e os indivíduos, considerando o armamento no local próximo dos três indivíduos, além do movimento efetuado pelo indivíduo, como ato instintivo de defesa foi efetuado um disparo de contra este, enquanto era salientado repetidamente em voz alta para todos deitarem. Este individuo estava em contato corporal direto com a equipe policial, sem qualquer possibilidade de recuo ou reação diferente contra ele, o qual investiu continuamente contra os policiais; que o outro individuo estava logo atrás deste; e que o outro irmão, que estava na cama se movimentou na direção das armas; tudo, simultaneamente, ao momento que foi efetuado o disparo.
Em ato contínuo o indivíduo de 33 anos, ferido pelo disparo, caiu sobre um sofá que estava ao lado da porta do quarto enquanto os outros dois indivíduos acataram as ordens e deitaram.
Diante dos barulhos do ocorrido, que durou poucos segundos, o policial que havia ficado ao lado de fora da residência veio auxiliar a equipe, ajudando então na condução dos dois indivíduos até o camburão da viatura. Na sequência dos atos, foram retiradas todas as armas de perto dos autores e da mãe dos indivíduos (que havia retornado ao local) para cessar o risco, e solicitado socorro o indivíduo ferido, além de apoio de mais equipes do município de Castro.
Enquanto era aguardado o socorro e o apoio, foi verificado que o outro individuo havia sido ferido no braço esquerdo pelo mesmo projétil que atingiu seu irmão, então, quando chegou a viatura do SIATE, este recebeu atendimento pré-hospitalar pela equipe dos Bombeiros, enquanto foi constatado por esta o indivíduo havia entrado em óbito.
Diante dos fatos, foram acionados as equipes da Polícia Científica e IML no local, que ao chegar, realizaram as suas atribuições e o encaminharam ao Instituto Médico Legal de Ponta Grossa.
O irmão foi encaminhado até o Centro Municipal de Saúde de Carambeí e após liberado foi encaminhado para a Delegacia de Carambeí, assim como outro irmão e todo o armamento apreendido no local. Também foram encaminhadas as testemunhas do fato.
Por fim foi efetuado o registro do Boletim de Ocorrência e aguardado os procedimentos da Polícia Judiciária.

Armamento e Munições Apreendidas
02 espingardas CBC calibre 6.0 mm com lunetas de precisão
01 espingarda CBC modificada para Cal 22
01 espingarda 32
01 carabina 3,57
02 espingarda 36
01 espingarda 22
01 carabina 44
01 espingarda 22
01 revolver Rossi 32 com 6 munições intactas
01 revolver 38 com 6 munições intactas
01 espingarda Rossi 5.5
01 espingarda Montenegro 5.5
600 munições calibre 22
41 munições calibre 36
18 munições calibre 38
45 munições calibre 44

Objetos apreendidos
01 silenciador de arma
01 rádio PX
01 máquina de choque
...............
Morto no confronto:Ismael Antonio Silva de Souza, 33 anos
















0 comentários:

Postar um comentário