segunda-feira, março 30, 2015


Oito presos, muito dinheiro, munição e armas: Gangue da Dinamite está na cadeia

0

Sem a necessidade de nenhum disparo de arma de fogo, equipes policiais prenderam oito suspeitos de participação na explosão de caixas eletrônicos em Matinhos, no litoral do Estado.

A ação criminosa ocorreu na madrugada de sexta-feira (27) e, desde as primeiras horas da manhã, a quadrilha vinha sendo monitorada por equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), na cidade litorânea. "É uma das prisões mais importantes ocorridas no Paraná nos últimos anos. Já são vários caixas eletrônicos explodidos comprovadamente na lista dessa gangue presa e agora estamos investigando a participação deles inclusive em outros estados. 

Era uma das quadrilhas mais perigosas que estavam atuando no nosso Estado”, afirmou o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Fernando Francischini. Após monitoramento do local, a ação da polícia teve o apoio da força-tarefa do Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep) e de outro grupo especial da Polícia Civil, o Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre). 

Os trabalhos também tiveram participação da Polícia Militar. Com o uso de bombas de efeito moral, os policiais entraram na casa e efetuaram as prisões. Com os suspeitos, a polícia apreendeu grande quantidade de dinheiro, explosivos, parte da estrutura plástica de caixas eletrônicos e três veículos, um deles (Golf preto) blindado. Os assaltantes estavam fortemente armados. Na residência em que estavam foram encontrados quatro fuzis, três pistolas, uma espingarda calibre 12, centenas de cartuchos de munição, emulsão para explosivos, um carregador de fuzil e coletes balísticos. 

Para o secretário da Segurança Pública, a polícia agiu rapidamente para tirar de circulação essa quadrilha que agia no litoral. “A prisão dessa grande quadrilha é mais um resultado da força-tarefa criada pela Secretaria da Segurança Pública. Com o trabalho rápido e efetivo das polícias foi possível recuperar parte do dinheiro roubado e apreender uma grande quantidade de fuzis que certamente seriam usados em outros crimes”, disse ele.

Fonte: AEN







Imagens: AEN




0 comentários:

Postar um comentário