sexta-feira, julho 31, 2015


Tragédia: MotoGirl morre em acidente na Catão Monclaro na tarde de hoje.

0

O acidente aconteceu no início da tarde desta sexta feira, 31/07, na confluência da Catão Monclaro com a Francisco Búrzio na região central de Ponta Grossa.

 Segundo as informações de uma das testemunhas, e que inclusive se envolveu no acidente, ele descia pela Francisco Búrzio e parou quando chegou na preferencial, neste caso a Catão Monclaro, a vitima fatal vinha por ela, sendo assim ela estava na mão e na preferencial, o caminhão vinha também pela Catão e tentou subir a Francisco Búrzio quando houve a colisão, ele no caso como iria fazer a conversão deveria esperar pela passagem da moto segundo as regras do trânsito. 

Depois de se chocar com o caminhão Marilisa Silveira, 33 anos, foi jogada com sua moto em cima do outro motociclista, que chegou a cair , mas não sofreu nenhum ferimento. Marilisa sofreu ferimentos graves e apesar dos esforços dos Bombeiros socorristas e da equipe Alfa do SAMU, ela não resistiu e morreu ali mesmo no local do acidente.

Infelizmente é mais uma guerreira que batalhava para sobreviver em cima de duas rodas, morreu por imprudência, segundo as testemunhas do acidente, não por culpa dela. Afinal de quem é a culpa em um lugar como aquele, muito mal sinalizado por sinal, local frequente de colisões e freadas bruscas, das autoridades competentes??? Que deveriam sinalizar melhor o local, ou culpa dos condutores apressados??? Que não querem perder o embalo para subir a Francisco Búrzio, ou até mesmo por pura falta de atenção. 

Só sei que precisamos de um pouco mais de paciência no trânsito, em especial com motociclistas e ciclistas, claro eles também precisam colaborar.

Mas condutores de veículos e caminhões precisam ter a consciência que a moto é mais rápida no trânsito, e muitos de nós utilizamos o serviço desses motoboys e motogirls, e sempre pedindo que a entrega seja entregue o mais breve possível .

Infelizmente alguns de nós só pensa nisso , quando uma tragédia dessa natureza tira a vida de uma trabalhadora de apenas 33 anos de idade que tinha filhos e uma vida inteira de sonhos pela frente , sonhos esses ceifados em uma fração de segundo que custou a vida de Marilisa Silveira.


















0 comentários:

Postar um comentário