segunda-feira, setembro 21, 2015


Operação Rota dos Tropeiros:Polícia prende 35 pessoas e recupera 200 mil na manhã de hoje

0


Com o intuito de reprimir o tráfico de drogas no estado do Paraná, principalmente nos Campos Gerais, o 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM), pertencente ao 4º Comando Regional da PM (4º CRPM), iniciou às 6h desta segunda-feira (21/09) uma megaoperação para cumprimento de mandados, juntamente com o Ministério Público de Castro (PR) e com o apoio da Polícia Civil. Foram cumpridos 24 mandados de prisão preventiva, 6 mandados de internação provisória de adolescentes, além de 12 mandados de busca e apreensão (visando à coleta de provas e o recolhimento de veículos adquiridos com dinheiro proveniente do tráfico de drogas ou que eram utilizados para esta finalidade).

A Polícia Militar, por meio da Agência Local de Inteligência (ALI) do 1º BPM, com apoio da Polícia Civil, iniciou em 25 de junho um levantamento de informações a respeito de pessoas ligadas ao tráfico de drogas em Castro (PR), Jaguariaíva (PR), Ponta Grossa (PR) e Curitiba (PR). Ao longo de três meses de investigações, foram identificadas várias pessoas pertencentes ao grupo criminoso, culminando em mais de 35 pessoas presas durante toda a operação até hoje.

“Ao longo deste período, conseguimos identificar e hierarquizar os integrantes da quadrilha, a qual era composta em sua maioria por jovens, com idade média de 24 anos, e, também por adolescentes, os quais eram responsáveis pela venda e distribuição da droga na cidade”, afirma o capitão Moreira Só, Comandante da 3ª Companhia em Castro e Comandante da Operação “Rota dos Tropeiros”. “Verificou-se, ainda, que os integrantes contavam com o apoio logístico de um taxista que também auxiliava o grupo no transporte da droga e de seus integrantes, assim passamos a acompanhar seus passos”, completa.

Nesta manhã (21/09), os cumprimentos judiciais acontecem em Curitiba (PR), Ponta Grossa (PR) e Castro (PR). Outras prisões já ocorreram em Jaguariaíva (PR) durante os meses de investigação. Desde às 6h até o final da operação (somente hoje) foram encaminhadas 15 pessoas à delegacia, sendo 12 adultos e três adolescentes.

Em Curitiba, foram encaminhadas duas pessoas (uma por mandado, outra em flagrante – sendo mãe e filho, ele com 15, ela considerada uma dos chefes da quadrilha juntamente com seu esposo que já se encontra preso em Piraquara/PR) e uma pistola .380; em Ponta Grossa três pessoas (uma por mandado e duas por flagrante) e 160g de crack; Na região de Castro foram encaminhadas 10 pessoas e apreendidas duas armas de fogo (um revólver calibre .38, com 16 munições, e uma espingarda calibre .22 com 50 munições), cinco veículos, sendo um deles o táxi (uma moto Honda, dois GM Celta, um Nissan Livina e um Vectra), R$ 10 mil, cinco pássaros silvestres, 11 pontos de LSD, 19 pinos de cocaína, balanças de precisão, celulares e um notebook.

De junho deste ano até este domingo (20/09), as equipes policiais apreenderam mais de 43 kg de maconha, três quilos de crack e 750 gramas de cocaína, recuperaram cerca de R$200 mil em joias, R$11 mil reais em dinheiro, entre outros objetos. Também encaminharam à delegacia cerca de 20 pessoas suspeitas de ligação com o tráfico de drogas.

Durante os trabalhos, os policiais militares desmantelaram uma quadrilha que roubou joias em uma residência em Tibagi (PR), um grupo que assaltava comércios em Castro (PR) – dois adolescentes e um homem presos – e prendeu pessoas que atearam fogo em um ônibus também em Castro.

“Suspeitamos que a quadrilha pretendia transformar as joias e os produtos roubados em capital de giro para o tráfico. Em relação à queima do ônibus, trata-se de um incêndio criminoso, uma forma de retaliação, praticado logo após a prisão dos autores que roubaram um estabelecimento comercial no município naquele dia. Foi possível a adoção de medidas, por parte dos órgãos de segurança pública, que impediram que novos ônibus fossem alvos de atentados em datas futuras”, completa.

A operação “Rota dos Tropeiros”, desta segunda-feira (21/09), contou com a participação de cerca de 60 policiais militares e 10 civis, além do Ministério Público de Castro.

Na terça-feira (18/08), dois homens, um deles armado, teriam entrado em uma loja de confecções do Bairro Santa Cruz, em Castro, por volta das 17h, baixado as portas e rendido os clientes e funcionários do local. Um outro envolvido aguardava próximo ao comércio em um carro Kadett, na cor azul, para ajudar os envolvidos na fuga. Uma das vítimas entrou em contato com a Polícia Militar via 190 (Emergência) e informou sobre a situação, sendo deslocadas equipes da 3º Companhia do 1º BPM e da Patrulha Escolar até o endereço.

O suspeito, de 16 anos, que estava no veículo Kadett, fugiu ao notar a aproximação da viatura, mas perdeu o controle, capotou e foi abordado. Outras equipes efetuaram um cerco no estabelecimento e conseguiram flagrar a dupla saindo do comércio pelos fundos, sendo um homem de 44 anos e outro adolescente de 17 anos, os quais foram encaminhados por equipes da operação. A dupla resistiu à abordagem, usando de violência contra os policiais, sendo que um PM acabou ferido em uma das mãos.

Os envolvidos foram contidos e com eles localizados o dinheiro e os aparelhos celulares roubados das vítimas. No local também foi encontrado um revólver calibre 38, carregado com cinco cartuchos. O trio foi encaminhado ao hospital e, após receber os cuidados médicos, foi levado à delegacia onde foram reconhecidos pelas vítimas.

No mesmo dia, por volta das 22h13, os policiais foram informados de que um ônibus havia sido incendiado na rua Marechal Deodoro, no bairro Primavera, em Castro. O Corpo de Bombeiros foi acionado para combater o incêndio e o motorista do veículo contou que, ao parar para pegar dois passageiros, na Vila Rio Branco, um dos suspeitos, portando uma pistola, ordenou que os passageiros descessem. Outras três pessoas, vestindo máscaras, entraram no coletivo e incendiaram o ônibus. Os policiais iniciaram buscas na região, mas nenhum dos suspeitos foi encontrado naquele momento. Foram presos por meio da operação que terminou hoje.

Na quinta-feira (20/08), os policiais receberam denúncias anônimas de que um foragido da justiça estaria escondido na cidade de Castro, sendo que ele e mais duas pessoas teriam se deslocado para Ponta Grossa em um carro Gol, portando várias joias que haviam sido roubadas em Tibagi (PR). Por volta das 13h, as equipes avistaram o veículo na PR 151, próximo à praça de pedágio de Carambeí.

Durante abordagem ao veículo estava o foragido, sua irmã e mais um homem. Após buscas os policiais encontraram três aparelhos celulares e R$ 326,00 em dinheiro. Com a mulher foi localizado, escondido em seu sutiã, sete peças de joias e R$ 163,00 em dinheiro. A equipe se deslocou até uma residência na rua Jerônimo Cabral, Vila Morada do Sol, onde estariam o restante das joias roubadas.

No local um homem foi abordado e contou onde estavam as joias, além de confessar o tráfico de drogas na região, indicando uma casa abandonada onde escondia o entorpecente. Os policiais foram até um beco na Vila Operária, em Castro, onde foram apreendidos R$ 600,00 em dinheiro. Em seguida, a equipe foi até a residência do suspeito e encontrou R$3.223,00 em dinheiro.

Um veículo Fiat Uno, na cor branca, com placas de Colombo (PR), que teria sido usado no roubo das joias, foi apreendido às margens da rodovia que liga à cidade de Tibagi. O carro, que estava com problemas mecânicos, não possuía numeração de chassi. Foram conduzidos à delegacia o foragido, de 33 anos, sua irmã de 26 anos, e outros três homens, de 27, 26 e 21 anos, juntamente com os dois veículos, as joias e o dinheiro.

Fonte: 
Marcia Santos
Jornalista PMPR




















0 comentários:

Postar um comentário