quinta-feira, fevereiro 04, 2016


Pavor:Chuva causa destelhamentos,quedas de árvore e desabamento em Uvaranas

0

A forte chuva acompanhada de fortes ventos causou alagamentos e muitos estragos na região de Uvaranas na tarde desta quarta feira (03/02).

Segundo as informações do Corpo de Bombeiros, foram atendidas ocorrências de quedas de árvores na Rua Afonso Celso, Cristiano Zander, e Almirante Wandercolk.


Além dos estragos causados por alagamentos em residências e no comércio, casas foram destelhadas na Rua Junqueira Freire, Constantino Borsato e Travessa Mário de Alencar.


Uma colisão entre um ônibus e um carro também foi registrado e aconteceu durante a forte chuva que caia na tarde de ontem e alagou a Afonso Celso.

Na Rua Rodrigo Otávio, região da Vila Marina uma casa corre o risco de desabar completamente, uma parte dela já desabou com a chuva de ontem que acabou levando barranco, árvores , plantas e um pedaço da residência.

Aldevina Garcia Ferreira de 79 anos, destes 40 anos vividos nesta casa junto com seu esposo, diz que esta apavorada pois mesmo com chuvas mais fortes do que a de ontem, nada parecido aconteceu, sorte segundo ela desta casa hoje estar sendo usada apenas como despejo, mas do jeito que esta se acontecer outra chuva desta, ela esta com medo que a casa da frente onde mora com seu marido seja atingida também, pois a terra já rachou bem próximo do banheiro.

 Segundo Roberto, genro de Aldevina, uma obra do governo municipal que está sendo realizada no local seria responsável pelo ocorrido, ele disse que as galerias não venceram a grande quantidade de água , e ficou pior ainda com a sujeira que veio junto, não vencendo escoar a água, aconteceu o alagamento e consequentemente a água foi desbarrancando as laterais principalmente em direção a casa que está com boa parte suspensa, sem nada de sustentação por baixo.

Segundo os moradores os agentes da Defesa Civil chegaram a ir até o local, mas não entraram porque a chuva estava muito forte, apesar das tentativas não foi possível fazer contato com a Defesa Civil na manhã de hoje (04/02).

Entrado em contato com a Secretaria de Obras, o Secretário Alessandro Lozza de Moraes informou que os moradores precisam entrar com um processo para que o conserto possa ser realizado.

Se a equipe da  Defesa Civil for até o local, o processo é encaminhado pela próprio órgão.

A família de Aldevina agora espera por uma resposta da administração pública.

Imagens: RS POLÍCIA e Júnior Lima.




















































0 comentários:

Postar um comentário