segunda-feira, outubro 24, 2016


Morte de menor na tarde de hoje em colégio ocupado de Curitiba é esclarecido pela policia.

0
                                                Imagem: Recebida via Whats


A fato aconteceu na tarde desta segunda feira(24/10) no Colégio Estadual Santa Felicidade em Curitiba que está ocupado por estudantes.

O Siate do Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado para o local, mas o menor de 16 anos identificado como Lucas Eduardo Araújo Lopes, mas quando a equipe chegou o adolescente já estava em óbito.

Segundo as informações o menor foi ferido com golpes de faca no pescoço e no peito, no local havia muito sangue,  a faca utilizada para matar Lucas, foi localizada jogada em uma sala próximo de onde estava o corpo.

Ainda segundo as informações o menor era aluno do colégio onde foi morto, e o crime teria sido cometido por um colega.

Foi o que disse o secretário de Segurança do Paraná, Wagner Mesquita agora no inicio da noite desta segunda feira.

Segundo o secretário, Lucas foi morto por outro aluno do colégio de 17 anos, que fugiu do local pulando o muro e foi apreendido em sua casa pela policia.

Os dois, segundo Wagner Mesquita, dividiram uma droga sintética e depois houve uma discussão entre eles, o amigo armado com uma faca de cozinha esfaqueou Lucas e fugiu.


Notas publicadas durante a tarde de hoje...

 Movimento Ocupa Paraná


"Nós do movimento Ocupa Paraná informamos preliminarmente, apesar da confirmação da morte de um estudante em uma escola ocupada em Curitiba, que não há nenhuma informação concreta sobre a motivação dessa morte e também nenhuma informação repassada aos mais de 10 advogados do movimento que estão proibidos de entrar no local para dar suporte aos outros estudantes da ocupação que estão lá dentro com a polícia civil.
Informamos que assim que tivermos informações mais detalhadas sobre o caso divulgaremos nota oficial do movimento sobre o ocorrido.
Movimento Ocupa Paraná
24 de outubro de 2016

APP-Sindicato lamenta a morte
"A APP-Sindicato, que representa os trabalhadores em educação das escolas públicas do Paraná, se solidariza à família e ao movimento dos estudantes pela morte de um adolescente na tarde desta segunda-feira (24) no Colégio Santa Felicidade, em Curitiba.
Infelizmente neste momento triste, surgem tentativas de criminalização do movimento legítimo dos estudantes e vinculação do sindicato ao episódio. A APP-Sindicato repudia tais ações. Assim como a sociedade paranaense, esperamos a apuração do caso pelos órgãos competentes.
Segundo informações do movimento Ocupa Paraná, "não há nenhuma informação concreta sobre a motivação dessa morte e também nenhuma informação repassada aos mais de 10 advogados do movimento que estão proibidos de entrar no local para dar suporte aos outros estudantes da ocupação que estão lá dentro com a polícia civil".
Direção estadual da APP-Sindicato"

Nota da Seed
"A secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, lamenta profundamente a morte de um estudante de 16 anos, nesta segunda-feira (24), dentro de uma escola ocupada em Curitiba.
A secretária externa sua solidariedade à família do jovem. 'Reforço meu apelo para que pais redobrem os cuidados com a segurança de seus filhos e que as desocupações sejam feitas pacificamente', disse a secretária.
Ao serem comunicadas do ocorrido, imediatamente equipes da Secretaria da Educação e do Núcleo Regional da Educação (NRE) de Curitiba se dirigiram ao colégio nesta tarde (24), para prestar todo o apoio necessário à direção da escola"

Nota de pesar emitida pelo governador
"A morte do estudante Lucas Eduardo Araújo Lopes, de 16 anos, é uma tragédia chocante, que merece uma profunda reflexão de toda a sociedade.
É ainda mais gravíssimo e lamentável, porque aconteceu no interior de uma escola ocupada, que deveria estar cumprindo a sua missão de irradiar a luz do conhecimento e a formação da cidadania.
Externo à família desse estudante a minha solidariedade neste momento tão doloroso.
E renovo o meu apelo para que os pais redobrem o cuidado com seus filhos.
Peço ainda, mais uma vez, que os estudantes encerrem esse movimento.
A ocupação de escolas no Paraná ultrapassou os limites do bom senso e não encontra amparo na razão, pois o diálogo sobre a reforma do ensino médio está aberto, como bem sabem todos os envolvidos nessa questão.
Que não se aleguem quaisquer justificativas para a continuidade desse movimento que vem causando prejuízos à educação do Paraná.
É hora de responsabilidade e consciência sobre os direitos e deveres de estudantes, professores, famílias, autoridades e sociedade".
Curitiba, 24 de outubro de 2016.
Beto Richa
Governador do Paraná

0 comentários:

Postar um comentário